por Rogélia Heriberta

Diante das possibilidades tão extensas de inclusão a coluna Art Inclusiva irá apresentar aos leitores da Revista Digital Tendência Inclusiva a arte inclusiva de Rogélia Heriberta de Jesus com pinturas, desenhos, esculturas e fotografia.

 

 

Nesta edição Rogélia Heriberta retrata a alegria de viver de Alan Mazzoleni

 

 

Alan Mazzoleni sempre foi amante dos esportes e, hoje em dia, apesar de ter sofrido um acidente automobilístico no qual o deixou tetraplégico, não deixou de lado sua paixão. 

 

Formado em Gestão Logística, idealizou a ONG Viva as Diferenças que arrecadava verba através de eventos e doava cadeiras de rodas. Através dessa ONG formou um time de rugby em cadeira de rodas chamado Tigres que foi duas vezes vice campeão brasileiro. Esta ONG também abriu portas para realização palestras sobre inclusão da pessoa com deficiência, porém, infelizmente, não foi adiante tendo que ser encerrada. 

 

Sempre antenado na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, Alan utiliza a informação como meio de transformação conduz o programa ''Viva as Diferenças'' (nome da extinta ong) da rádio ABC 1570 AM, www.radioabc.com.br  e já são quase 3 anos no ar.

 

Como sempre gostou de praticar esportes antes do acidente andava de bicicleta,  jogou futebol, handebol, basquete, tentava surfar, musculação, caminhar.  Após a lesão voltou a movimentar os braços (sem movimentar os dedos) e assim fez natação, participou de um brasileiro de rugby onde o Tigres foi o quarto de seis equipes, voltou a treinar musculação em academia, começou a correr em seu prédio com sua cadeira de rodas de uso diário, foi convidado por uma amiga a participar de corridas de rua onde após a primeira se identificou e hoje continua treinando e participando de algumas provas.

 

Atualmente  pratica uma modalidade na água chamada paddleboard, remada deitado em pranchas por longa distancia, onde se encontrou em meia a natureza e uma pratica esportiva que trabalha muito a parte superior do corpo.

 

"E já adquiri um caiaque de velocidade pra treinar e se criarem a categoria dos ''tetra'' na paracanoagem em 2016 estarei competindo, também estou quase adquirindo uma hand biike pra voltar a pedalar e competir. Apaixonado por atividades físicas e esportes."  - relata Alan Mazzoleni 

 

Movido pela alegria que herdou de sua mãe, Alan faz algumas provas de corrida de ruas, com subidas, descidas, caídas pras laterais e retas. Ele nos conta que é um desafio muito gostoso de concluir.

 

"Vou com minha cadeira de rodas de uso diário, uso uma luva de borracha pra não machucar as mãos e dar aderência quando toco na roda já que minha mão não mexe os dedos. A primeira prova, em outubro do ano passado, foi muito especial pois Juliana, minha amiga, que já fazia parte de um grupo de corredores chamado  "Suando a Camisa" me chamou pra correr junto com eles.  Sem que eu soubesse dezenas deles deixaram de correr no tempo que estavam cada um acostumado e me acompanharam do início ao fim, me apoiando, incentivando o tempo todo durante os 5km com direito a banho de champanhe no final e um abraço de gratidão na Ju que me puxou pra esse vício bom das provas de ruas. Daí em diante me apaixonei pelas corridas de ruas e pra melhorar nas provas comecei a treinar nas ruas e parques."

 

O paddleboard é sua outra paixão esportiva. O contato com a água em meio a toda natureza  o proporciona uma energia especial. 

 

"Quando Ricardo começou a me treinar pra primeira competição - o festival Aloha Spirit - não tinha idéia do que seria aquele dia. Cheguei em cima da hora e logo saímos juntos com outros competidores de standup e paddle. Não fui pra fazer o melhor tempo e sim concluir, eram 3km no mar e foi muito difícil. Ricardo e outro amigo, o Yudi, me acompanharam e incentivaram todo trajeto. As boias que marcavam o circuito mexeram e remamos mais de 3km, cansado exausto, por vezes achei que não iria aguentar, parecia que não chegava, o resgate do jet ski toda hora verificava se eu estava bem, estava ótimo por estar ali, cansado e quase sem forças mas querendo concluir, na reta final tava mexendo os braços sem força alguma, foi  quando a prancha encostou na areia e eu só lembro da praia toda gritando, quase chorei, mas sou fácil de ficar feliz. A galera veio abraçar e comemorar e, claro, dar um abraço de comemoração no incentivador principal disso tudo que foi o Ricardo Allmada, até porque chegada foi épica, mas foi o resultado de todo um trabalho. E hoje faço parte dos Supirados equipe de remadores da Allmada."

 

Com as proximidades das olimpíadas do Rio em 2016 sempre questionamos os apoios que os paratletas deveriam receber já que em Toronto trouxeram para nós brasileiros muitas medalhas e muito orgulho. 

 

No caso de Alan, como começou a se dedicar ao paddleboard recentemente procura patrocínios, enquanto isso conta por enquanto com o apoio das equipes e de alguns amigos que os ajudam.

 

Alan é alegre e passa contagia a todos com sua alegria de viver.

 

Quando perguntamos a ele como se descreveria ele nos disse:

 

"Creio que somos o conjunto de experiências, sentimentos, pessoas que passam em nossas vidas, lugares que passamos sempre estamos mudando e isso é muito gostoso sempre somos diferentes de ontem, em busca de crescimentos pessoais e desenvolvimento como humanos e espíritos."

 

Permita-se sempre, diz Alan, independente da situação, de uma chance a você mesmo, tente fazer algo que lhe dê prazer, satisfação, alegria. Sempre busque novidades, podendo manter coisas antigas desde que sejam boas, busque informações, vivências novas coisas que te fazem bem. Valorize o que você tem, não viva daquilo que perdeu e do que ainda não tem. Valorize o simples, aquilo que não precisa de dinheiro, um sorriso, um abraço, uma boa conversa, um amigo, a natureza, o sol, a água, uma comida gostosa, ouça música, leia, etc. Quando quiser chorar, chore, se tiver um dia ruim, espere um amanhã melhor. E quando algo der errado, persista tente de novo. E se não conseguir, busque novas opções. Viva com fé em Deus e aproveite tudo que puder na vida.

 

Show More

Vida e Alegria

50 x 30

grafite

 

por Rogélia Heriberta

 

Fotos do acervo do entrevistado

Espero que tenham gostado!

 

Aguardo sugestões de esportistas que fazem a diferença para compor nossa galeria de Art Inclusiva!

Galeria de Fotos Art Inclusiva por Rogélia Heriberta

 

Ano 1:

Os Gigantes do Rugby em Cadeira de Rodas

Amor de Irmãos

com os filhos de Rogélia Heriberta

Voo Inclusivo

com Evinho Bezerra

Vida e Alegria

com Alan Mazzoleni

Um Mergulho na Inclusão

com Adriana Buzelin

Arte, Incluir, Amor Eterno

com Gelzimar Borges

Tendência Inclusiva

Aniversário de 1 ano!

Autismo - Além do Horizonte

com Bruno Caruso

Ano 2:

Selo - Acessibilidade

com Scott Rains

O Triunfo das Escolhas Inclusivas

com Samanta Bullock

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020