Sobre a perda de Sensibilidade.

 

“Ela é uma das mulheres que mais vi sentir e viver o tesão... Sua lesão é T5, completa e os médicos dizem que ela não sente da  cintura para baixo... Acho que esses médicos não sabem de nada sobre o que é o sentir...”

 

Uma das principais queixas de pessoas com lesão medular completa é a ausência da sensibilidade. Com frequência esse é o maior causador de conflitos quando o assunto é sexo e prazer.

 

Nossa cultura ainda está muito presa a região genital, isso faz com que muitos se esquecem  de que o corpo humano é uma mapa de zonas erógenas e carrega em si uma fonte muito grande de prazer.

 

É comum que, após a lesão medular, haja uma mudança nas áreas de prazer. Muitas mulheres, por exemplo, passam a sentir muito mais prazer nos seios... os homens, nas costas, pescoço, orelhas... Essa é uma descoberta individual, que precisa ser explorada!

 

Cabe a cada um, sem medo, conhecer melhor a si mesmo e se deixar conhecer pelo parceiro(a). O primeiro passo é se permitir sentir, sem preconceitos ou vergonha.

 

O sentir tem um significado muito amplo. Podemos sentir de muitas formas, sentimos com o que vemos, com o que ouvimos, com aquilo que imaginamos...

 

Portanto, a lição de casa desta edição é a de você experimentar pelo menos duas novas formas de sentir!

 

Quer compartilhar dúvidas, experiências ou sugerir temas? Enviemos um email e aproveite esse nosso espaço!

 

por Paula Ferrari  em  30/04/15

Marcia Gori e Faraone Fontes, modelo negro sem deficiência. Foto: Kica de Castro

Sinta-se à vontade para participar de forma ativa desta coluna trazendo suas dúvidas. Elas serão respondidas na próxima publicação.

Caso não queira que seu nome apareça, coloque no corpo da mensagem "por favor, não publicar meu nome".

 

Aproveite, tire suas dúvidas e sugira pautas! Sua participação é importante para nós!

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020