Silvia Neves

e a moda Plus Size

 

Linda, determinada, talentosa e acima de tudo focada em mudar os conceitos da moda. Silvia Neves é umas das editoras chefe do site DasPlus e é a 1ª Miss Brasil Plus Size Sênior Oficial 2014 Plus Size Model  carregando este título com muito orgulho e com a intenção de mostrar que é possível construir uma carreira como modelo se sentindo linda e feliz fora dos padrões exigidos pelo mercado da moda tradicional.

Como surgiu a oportunidade de ser tornar uma modelo plus size?

 

Bom, eu já acompanhava um pouco o mercado de moda plus size em outros países só que nunca vi algo real aqui no Brasil, então, a partir de uma entrevista de uma modelo plus size brasileira que trabalha no exterior  comecei a procurar novamente sobre oportunidades aqui no Brasil até chegar em um projeto que se chama “Dia de Modelo” da jornalista Renata Poskus em SP. Fui pela primeira vez para São Paulo, com a cara e a coragem fazer o book profissional, procurei uma boa agência, fiz curso de modelo e daí comecei a trabalhar e não parei mais.

 

Como você enxerga o mercado de trabalho para modelos plus size no Brasil?

 

Está em forte crescimento, mas ainda é considerado muito pequeno se compararmos com o mercado da moda tradicional. Existe também a questão da demanda, pois muitas meninas querem ser modelo, mas poucas querem se profissionalizar então acaba que o mercado trabalha com quem eles realmente conhecem e sabem que são profissionais. A esperança é que o mercado se amplie e as oportunidades também.

 

Atualmente você conquistou o título de 1ª Miss Brasil Plus Size Sênior Oficial 2014 Plus Size Model, nos fale um pouco sobre essa conquista?

 

Ser miss é algo que talvez toda mulher um dia já sonhou na vida, acho que esse reforço estava mais consolidado porque na minha geração o país inteiro parava para ver os concursos na TV e aquilo ficou mais enraizado em mim.

 

Quando decidi participar do concurso já era uma modelo consolidada no mercado e por isso fiquei um pouco com medo em participar e também das críticas que receberia por, “de repente” não precisar disso,  mas queria participar também não somente por ser um sonho, mas se ganhasse o título, para  mostrar que um concurso de miss não só é feito para abrir portas de trabalho para a ganhadora, mas para que ela mostrasse um trabalho que fizesse diferença na vida das pessoas, pois ela seria uma representante oficial de uma classe e  foi então por isso que resolvi enfrentar medos e até desconfianças para encarar o concurso. No concurso havia mulheres lindíssimas concorrendo comigo  mas graças a Deus eu consegui a vitória e hoje estou empenhada em passar a mensagem para todas as mulheres que podemos ser lindas e felizes apesar do número do nosso manequim ou outra coisa qualquer.

Você sempre está presente em vários editoriais plus size, nos diga como você enxerga o o crescimento de marcas plus size no Brasil?

 

Está bem melhor do que quando comecei, isso é inegável, mas ainda é muito pequeno, sem contar no fato de que pouquíssimas marcas investem realmente em uma moda bonita e acessível. As vezes é muito do mesmo e isso cansa. Se a magrinha tem uma gama de variedades por que nós não?

 

Queremos e podemos usar tudo, mas precisamos encontrar. E também ainda paramos no campo do preconceito e da falta de visão de mercado. Aqui em Minas, por exemplo, temos várias marcas plus size que se negam a fotografar seus catálogos com modelos maiores que 38/40, o que é uma incoerência total, mas espero que isso mude logo, pelo menos estou trabalhando muito para isso e no site Dasplus chegamos a várias discussões nesse sentido para que as marcas despertem.

 

 

Você é uma das editoras chefe do Site DasPlus. Como ele surgiu e qual é o objetivo do site?

 

O Dasplus surgiu de um sonho antigo para que pudéssemos falar não somente sobre a moda plus size, mas sobre uma variedade de outros assuntos que permeavam nosso universo e também trazer esse “novo” conceito para Minas, que tem uma gama enorme de grifes plus size consolidadas no mercado. Coincidência ou não, tivemos um convite do Portal Uai, dos Diários Associados,  para que criássemos um espaço lá dentro para falar sobre o plus size, então, eu, Rafa Coelho e o jornalista Heitor Peixoto tivemos a chance de dar o primeiro passo para o Dasplus nascer e assim podermos falar com o nosso público. Nos primeiros anos, observamos que a demanda abrangia muito mais do que o universo plus size, vimos que os grupos que geralmente são excluídos de tudo, ou marginalizados eram os que mais estavam interagindo com a gente e a partir daí vimos a necessidade de expandir o nosso olhar e nossos interesses, começamos a falar sobre temas mais polêmicos e também de autoestima, psicologia com vários profissionais envolvidos,  até novamente sermos convidados pelo portal Uai, a integrarmos oficialmente o hall de sites deles. Isso foi um grande passo, especialmente para a moda plus size, pois somos o primeiro site na capa de um grande portal a falar sobre o tema de uma forma tão aberta. Isso nos enche de orgulho mas também aumenta a nossa responsabilidade em fazermos um trabalho mais que perfeito e estamos empenhados para que isso aconteça diariamente e levarmos a mensagem de que todos somos iguais, independente de medidas, raça, crenças, etc...

 

Dasplus: www.dasplus.com.br

 

Como você encara o ainda preconceito por conta de uma sociedade  e de uma mídia que exige um padrão de beleza quase impossível?

 

Eu me sinto triste às vezes mas procuro me impor na sociedade e incentivar a outras mulheres que façam o mesmo. Minhas redes sociais são recheadas de fotos e frases de autoestima, de mensagens que levem às pessoas a pensarem que tipo de regras e preconceitos afetam as nossas vidas e como podemos combate-las.

 

Geralmente gordinhos tem várias proibições na vida, não pode usar isso, não pode comer aquilo, não consegue aquilo outro. A única regra na minha vida é ser feliz o resto não me abala e por isso não me calo. 

Quem é Silvia Neves cantora, modelo, mulher e qual recado você deixa para os leitores da Revista Digital Tendência Inclusiva?

 

Sílvia é uma mulher que luta por seu espaço em uma sociedade que tenta ditar as regras da sua vida, mas ela é madura o suficiente para ir contra tudo isso. É uma modelo bem sucedida em um mercado recém chegado e ainda pequeno no Brasil, mas que sonha em ir muito além, muito além das barreiras do preconceito, do país e dos seus sonhos.

 

Aos queridos leitores da revista digo, que não deixem nada ou ninguém limitarem  as suas vidas, somos mais que vencedores em tudo o que fizermos ou quisermos fazer. Situações, preconceitos, dificuldades, não devem nos impedir de atingir metas, e nem atingir a nossa autoestima; não temos que mudar o nosso jeito, nossos valores, nosso corpo para que a sociedade nos respeite, pelo contrário, temos que mudar a sociedade para que ela nos respeite como somos!!! 

 

É isso, agradeço a oportunidade em falar com vcs e se vocês quiserem seguir o meu trabalho:

 

Fanpage no facebook: https://pt-br.facebook.com/SilviaNeves.PlusSizeModel

 

Instagram: SilviaNeves: https://instagram.com/silvianeves/

 

Site: www.silvianeves.com

Fotos: Acervo Pessoal do Entrevistado

 

por Adriana Buzelin em 15/04/15

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020

1ª campanha nacional - Lunender - foto: Marcus Luconi