Márcio Buzelin

 

Um artista sensível, idealista, talentoso e antenado com a situação atual do Brasil e do mundo. Para Márcio Buzelin, tecladista da banda Jota Quest, cuidar do outro é cuidar de si mesmo, ser solidário é contribuir para um futuro melhor. Movido pelo amor! Amor a arte, a vida, aos animais, ao meio ambiente, ele nos conta como enxerga a importância da mudança urgente da mentalidade egoísta que permeia os tempos atuais e como a música, como arte, pode demonstrar a maior beleza que existe no ser humano.

O novo cd Pancadélico do Jota Quest foi lançado agora em novembro de 2015 e veio trazendo muitas músicas com letras que abordam temas ligados a necessidade de mudança de comportamento, atitudes e consciência dos cuidados com o próximo, como você enxerga essa necessidade nos tempos atuais?
 
O Jota Quest nunca foi uma banda que levantasse uma bandeira especifica ou tem alguma característica que foque em um nicho de público específico. Falamos de coisas do cotidiano, de coisas boas, de esperança, coisas do coração sem ser piegas e também, algumas vezes, fazemos críticas sociais permeadas com um pouco de sarcasmo.

A necessidade de mudança está cada vez mais aparente e urgente no pensamento individual e coletivo. Cuidar do outro é cuidar de si mesmo e este pensamento deveria ser mais divulgado, pois essa cultura do egoísmo burro, de competição desmedida e pensamento a curto prazo é falida. Presenciamos isto em todos os setores hoje em dia.
 

 

Gravado em BH e mixado em Los Angeles, “PANCADÉLICO” é o novo álbum de estúdio dos mineiros do Jota Quest, 8º da carreira, que chega agora as lojas físicas e digitais, com capa em grafite assinado por Os Gêmeos, e sonoridade que reafirma sua verve original pelos caminhos da black-music (funk, disco, soul), e ampliando horizontes de seu pop-rock em reggaes e classic-balads. Produzido pelo norte-americano Jerry Barnes e colaborações que vão dos “gringos” Nile Rodgers (Chic, Madonna, Duran-Duran, Daft Punk) e Stuart Zender (Jamiroquai, Gorilazz, Mark Ronson), aos brasileiros Anitta e Arnaldo Antunes, “PANCADÉLICO” é um álbum totalmente novo. 

 

Com trabalhos iniciados em abril de 2015, reunidos em seu estúdio em BH, o quinteto: PJ, Paulinho Fonseca, Márcio Buzelin, Marco Túlio Lara e Rogério Flausino, ao lado do produtor Jerry Barnes, compuseram, em poucos dias, quase todo o material musical que iria receber, ao longo dos meses seguintes, arranjos, texturas, letras e participações especiais.

 

O processo de finalização foi realizado em Los Angeles, Califórnia, pelos engenheiros de som Joe Zook (mixagem) e Bob Ludwig (masterização), responsáveis por álbuns recentes de U2, One Republic, Katy Perry, One Direction, The Hives, entre outros.

 

De volta ao Planeta e La Plata são exemplos de composições que questionam de forma divertida a situação política e financeira de nosso país. No novo cd as composições "Risco Brasil" e  "A Vida não tá Fácil pra Ninguém" fala  de um momento crítico em nosso país, como você encara nossa situação atual política? Você acredita que conseguiremos mudar tudo isto? Como?

 

Os fatos falam por si, o país está completamente prejudicado e essa cultura da corrupção infelizmente esfacelou o recurso de um país com o tamanho do nosso.

 

O populismo aqui instalado, onde o cidadão não tem acesso as questões fundamentais envolvendo saúde, escola, alimentação e segurança, deixou um número imenso da população sem recursos.  É uma grande parcela da população que tem direito a voto mas não tem discernimento para entender o nível de importância deste.  A falta de ideologia que está permeando nossa política a prejudica e deixa, mais uma vez, o país sem ufanismo, sem humanismo e sem liderança, o que é muito perigoso, pois alguns oportunistas podem começar a ter destaque em uma situação caótica como esta. O poder pelo poder sempre acaba de auto destruindo, pois não existe lealdade ou idealismo.

 

A nossa mudança é lenta e exige muita coragem e luta, porém sem uma liderança forte e com foco no progresso do país fica muito complicado. E é uma mudança  que exige mudança individual também. Mudar nas atitudes diárias e pessoais... parece papo politicamente correto… mas é fato.

 

Aqui no Brasil, como disse o diretor de cinema José Padilha: "não existe mais o senso do absurdo, acostumamos com as piores coisas”. Isto é  muito sério, pois para cada nova geração, os absurdos começam a fazer parte do cotidiano e, com isso, banalizam situações antes inaceitáveis.

 

A meu ver, se o Brasil fosse um avião de 3 turbinas, utilizando como metáfora os 3 poderes, atualmente só estamos voamos com uma turbina: o nosso judiciário. E é neste que hoje me apego, pois foi o que restou. 

 

 

 

O Jota Quest, desde o CD Oxigênio, vem questionando a falta de cuidado com o meio ambiente. De lá pra cá, tantas tragédias como o desmoronamento da barreira de Bento Rodrigues em Minas Gerais, dentre tantas outras tragédias e tantas escassez temos vivido, como você acha que podemos mudar isto?

 

 

Sinceramente, só com o caos absoluto o ser humano poderá mudar, pois os interesses econômicos acobertam e promovem a destruição do planeta.

 

Aquele negócio da Samarco é uma tragédia tão gigantescamente estúpida, uma agressão tão profunda a vida que fico pensando… e aí? Será que vai ficar por isso mesmo, presos em burocracias e articulações? E as pessoas que perderam tudo? E aquilo que não se pode recuperar? Existe forma de ressarcimento para isso? Crime de corrupção na Brasil tinha que ser crime hediondo. Foro privilegiado existiam na época que haviam reis na Europa e os políticos tinham que poder questiona-los sem serem enforcados…estamos em 2016. Lei obsoleta e prejudicial essa.

 

Se o ser humano não está mudando pelo AMOR, então tem que ser pelo MEDO… e as leis tem esse poder.

 

Music video by Jota Quest performing De Volta Ao Planeta. (C) 2004 Sony Music Entertainment (Brasil) 

Music video by Jota Quest performing La Plata. (C) 2008 SONY BMG Music Entertainment (Brasil) Ltda

Há cada dia percebemos o quanto existe diversidade no mundo. Hoje, felizmente, estamos percebendo abertura para o diferente e, com isso a inclusão social. Você e o Jota Quest sempre são muito solidários a causas nobres que atingem o ser humano como o exemplo do Mc Dia Feliz que reverteu a renda das vendas ao CAPE dentre muitas outras. Como você percebe a necessidade dessa real inclusão para termos igualdade e respeito nesta e nas próximas gerações?

 

Como artistas pop temos nossa responsabilidade social um pouco mais forte, pois atingimos a mídia e um número grande de pessoas, e sempre que podemos, procuramos apoiar e auxiliar algumas causas, porém nem todas divulgamos, isso soaria oportunista e está longe de nossa intenção. A conscientização é lenta, muitas pessoas só atentam a estas necessidades quando algum parente ou pessoa mais próxima sofre com a deficiência na estrutura da sociedade e na infraestrutura do país e nas leis. Infelizmente, acho que ainda estamos longe do ideal no Brasil, neste quesito. Apesar de já termos evoluído um pouco, porém lentamente.

Vista do palco - Show em Montes Claros - MG

Vista do palco - Show #SouMinasGerais -

Esplanada do Mineirão - Belo Horizonte - MG

Show #SouMinasGerais - Esplanada do Mineirão

Belo Horizonte - MG

Em suas letras e da banda Jota Quest, vocês transmitem esperança, alegria e o amor. Você enxerga a música como veículo formador de opinião? 

 

Um dos mais fortes e poderosos a meu ver.  As pessoas escutam uma música com a guarda baixa, recebem a mensagem e ainda cantam junto. A arte, na minha opinião, é a maior beleza do ser humano. 

Mostrar Mais

Quem é Márcio Buzelin e qual recado você deixa para os leitores da Revista Digital Tendência Inclusiva?

 

Sou filho de uma professora e artista plástica e de um funcionário público. Hoje tenho meus 45 anos de idade, sou pai, interessado em aprender, amante das artes, dos animais, músico, tecladista, curioso, brasileiro e eu não desisto não.

 

O recado? Acredite mas faça acontecer.

 

 

Jota Quest: www.jotaquest.com.br  /  www.facebook.com/JotaQuest

Facebook Márcio Buzelin: https://www.facebook.com/marcio.buzelin?fref=ts

Instagram Jota Quest e Márcio Buzelin:  www.instagram.com/jotaquest  / www.instagram.com/marciobuzelin_

 

por Adriana Buzelin em 27/03/2016

 

Fotos e vídeos: Arquivos do Entrevistado e Acervo da Banda

Revisão: Sílvio Carvalho

 

 

 

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020