Dariene Rodrigues

e o Lado B Moda Inclusiva.

 

Graduada em fisioterapia atua há 15 anos no atendimento de pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida e pessoas de terceira idade de Sorocaba - SP, Dariene é idealizadora da primeira marca de roupas inclusivas no Brasil: Lado B Moda Inclusiva.  Ainda é responsável pelo lançamento do Jornal Inclusão Brasil, Portal Inclusão e Rádio Jornal Inclusão FM. Sócia-Diretora da Agência Inclusão - Especializada na Lei de Cotas para as pessoas com deficiência, ela nos conta como a moda inclusiva entrou em sua vida.

Como a moda inclusiva surgiu em sua vida?

 

Na verdade sou graduada em fisioterapia há quase 15 anos e pós-graduada em gestão da qualidade, segurança e saúde do trabalhador, meio ambiente e responsabilidade social. Durante alguns anos me dedicando clinicamente, assim como, na coordenação de projetos voltados para pessoas com deficiência e de terceira idade, pude detectar a necessidade e também uma nova oportunidade de começar a pensar num vestuário que pudesse proporcionar uma maior independência e melhor qualidade de vida para os deficientes, principalmente para aqueles que fazem o uso de cadeira de rodas ou de próteses. Para dar o ponta pé inicial contei com a colaboração de alguns profissionais da área da moda.

 

 

Você é idealizadora da grife Labo B Moda Inclusiva, quando e como surgiu a ideia de criá-la?

 

A Lado B Moda Inclusiva foi lançada em junho de 2013 e é pioneira na criação, desenvolvimento, confecção e comercialização online de peças inclusivas. O nosso principal objetivo é de promover soluções que facilitem o cotidiano das pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida, além de permitir que elas possam ganhar as ruas com conforto, elegância e estilo. Os nossos produtos também já seguem em processo de Patente junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Já no final de 2014 lançamos as etiquetas braile e os primeiros manequins adaptados do Brasil.

 

Como encara o crescimento da moda inclusiva No Brasil e fora dele?

 

A moda inclusiva surge como um novo modelo de negócio, com um grande potencial de consumo interno e externo. Só no Brasil, são 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, o que representa 23,9% da população, segundo dados do Censo do IBGE de 2010. Porém, tudo que é inovador tem seu tempo para que as pessoas possam conhecer e adquirir, e até mesmo testá-los.

 

Já as empresas do segmento de confecção ainda encaram esta nova ideia com preconceito. Ainda não se atentaram que ela poderá ser importante do ponto de vista Sustentável e Inclusivo.

 

 

Nos conte das suas impressões do futuro da moda inclusiva?

 

A Lado B Moda Inclusiva espera num futuro próximo disponibilizar uma maior variedade de produtos adaptados, agregando sempre a a tecnologia têxtil disponível no mercado.

 

Outro ponto importante será a parceria/distribuição dos produtos para lojas de confecção, departamento ou até mesmo empresas do ramo ortopédico e de reabilitação, de forma que as pessoas com deficiência tenham opções de ambientes acessíveis e inclusivos na hora de realizar a compra.

 

Nos fale um pouco sobre suas parceiras como com a do Senac Faustolo com os manequins adaptados para cursos de moda inclusiva?

 

No início do ano de 2014 estivemos buscando a parceria da empresa Expor Manequins, líder no mercado sul americano, na confecção de manequins para o desenvolvimento dos nossos primeiros manequins adaptados. Quando o projeto entrou na fase de confecção fomos procurados pelo Senac Faustolo para uma possível parceria com os manequins adaptados Lado B, no projeto “Corpo e Moda. O corpo da moda é o seu!”, que teve a colaboração de gestores, docentes e alunos de vários cursos de moda do Senac/Fautolo. O projeto foi finalizado com um desfile inclusivo, contando com os colaboradores com deficiência do próprio Senac.

Onde podemos encontrar as peças adaptadas do Labo B?

 

As peças adaptadas podem ser adquiridas através da nossa loja online (www.ladobmodainclusiva.com.br) ou se a pessoa tiver algum tipo de dificuldade para compra via internet também poderá efetuá-la pelo nosso Televendas (15) 3012-8681.

 

 

Quem é Dariene Rodrigues e qual recado vc deixa para os leitores da Tendência Inclusiva?

 

Sou uma pessoa comum, mas muito persistente e cheia de sonhos. Busco a cada dia me tornar uma pessoa melhor e principalmente tentar fazer a diferença na vida de algumas pessoas...

 

Quero parabenizar a Adriana Buzelin pela iniciativa da Revista Digital Tendência Inclusiva. Agradecer todos os parceiros que fazem parte desta nossa caminhada no desenvolvimento da moda inclusiva e também deixar um recado para os leitores, que em breve teremos muitas novidades a fim de melhor atendê-los. Aguardem!!!

 

Fotos: Kica de Castro

 

por Adriana Buzelin em 15/02/2015

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020