Bruno Gazzelli Filho e a Onda BGF Praia Acessível

por Adriana Buzelin e Luciane Kadomoto

Campeão várias vezes de kayaksurf e supervisor da Canoagem Onda no Brasil dedica-se a divulgar a Canoagem, o Kayaksurf e o Surf como esportes adaptáveis organizando eventos sociais onde a inclusão da pessoa com deficiência é direta com o mar. Fundou o Onda BGF Praia Acessível em Bertioga, litoral de São Paulo, e assim vai fazendo sua história mostrando que nenhum obstáculo é insuperável e nunca é tarde para aprender e vencer.

Bruno Guazzelli Filho nasceu em São Bernardo do Campo-SP e tem como formação técnico mecânico no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo e Designer de Produtos  na Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Trabalha no ramo automotivo projetando embalagens para exportação de veículos leves e pesados há 12 anos.

 

Dedica seu tempo livre ao kayaksurf, seu esporte favorito, o qual compete desde 2007, quando foi campeão brasileiro pela primeira vez. Bruno foi campeão Sul Americano 2011 e tetra campeão Brasileiro de Kayaksurf em 2014. Atualmente, além de continuar atuando como atleta, é também Supervisor da Canoagem Onda no Brasil através da Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa, responsável pelo Circuito Brasileiro do Esporte desde 2013.

 

Dedica-se também a divulgar o quanto a Canoagem, o Kayaksurf e o Surf são esportes facilmente adaptáveis, organizando eventos sociais onde aproveita sua formação em design para criar adaptações diversas às pessoas com deficiência.

 

Em 2011 realizou o primeiro encontro de pessoas com deficiência em Bertioga, proprocionando um dia de praia em comum a todos os 10 participantes, fundando assim o Onda BGF Praia Acessível.

 

Com esta experiência do esporte, por competir igualitariamente com 2 atletas deficientes e por ter uma irmã fisioterapeuta, Bruno  uniu a sua profissão e ao seu trabalho social, adaptando caiaques duplos para poder passear e surfar com pessoas com deficiência, proporcionando a estas pessoas não só o banho de mar assistido através das cadeiras anfíbias mas também o incentivo ao esporte, a uma reabilitação física e psicológica de forma espontânea. Bruno também adaptou luvas para tetraplégicos remarem com mais facilidade, remos para deficientes visuais, cadeiras de praia adaptadas, bodyboard e Stand Up Paddle para amputados surfarem – uma criação sensacional que realizou o sonho de pessoas que achavam nunca poder realizar este feito, deslizar nas ondas sozinhas sobre uma prancha.

Diante do crescimento do evento, as necessidades de adaptações continuaram crescendo e para tudo Bruno sempre acha uma solução em criar, adaptar. Com o aumento da frequência dos eventos sociais que promove, Bruno criou um Catamarã adaptado feito de dois caiaques duplos, proporcionando mais segurança, conforto e diversão aos participantes, onde remam até 4 pessoas com deficiência na mesma embarcação.

 

Atualmente já realizou 9 eventos Onda BGF Praia Acessível com a média de 80 pessoas com deficiência participantes nos últimos 3 eventos.

Diante de tantas realizações e de começar a formar um currículo entre este público alvo, foi procurado pelo tetra campeão mundial de paracanoagem, Fernando Fernandes, para realizar um sonho e adaptar um kayaksurf, onde a meta era surfar a temida Pororóca da Amazônia – e tudo correu perfeitamente!

 

Em 2012 e 2013, seu Projeto somou para que Bertioga ficasse entre os dez municípios de maiores Ações Inclusivas no Estado de São Paulo.

 

E assim, Bruno continua sua história de fazer parte da vida destas pessoas com muito orgulho e honra por tanto ensinamento que estas pessoas passam a todos, de superar a cada dia um novo obstáculo e mostrarem que nunca é tarde para aprender e para vencer.

 

 

Bruno, qual é a sua atual profissão?

 

Sou projetista de embalagens para exportação na Ford. Formado em design de produtos e técnico mecânico.

 

Como veio a ideia das pranchas, outros equipamentos e materiais para a Praia Acessível?

 

Na verdade primeiro veio a ideia de divulgar a cadeira anfíbia, já que o governo do estado não cumpre o seu papel de divulgação, e também de divulgar e explorar a canoagem como um esporte altamente adaptável, pois o esporte é tudo em qualquer sentido e o país não incentiva e muito menos dá apoio à pessoa com deficiência no esporte.   Depois, de acordo com a necessidade de cada um que começou a frequentar o Onda BGF Praia Acessível, fui tendo idéias e comecei a usar meu know how em design de produto para criar toda e qualquer adaptação nos caiaques, pranchas, stand up’s, cadeiras de praia, luvas para tetraplégicos, etc.

 

Como foram surgindo as parcerias?

 

As parcerias foram surgindo através de amigos que são voluntários e conhecem pessoas que sempre quiseram ajudar projetos sociais deste tipo, porém, não existe regra e nem mínimo custo de ajuda, cada um dá o que pode, seja dinheiro, equipamentos, caiaques ou brindes para sorteio.

Pra você, o que representa os eventos da “Praia Acessível em Bertioga – São Paulo”?

 

Os eventos Onda BGF Praia Acessível no meu ver representam um novo horizonte na vida de cada um, seja uma pessoa com deficiência, seja acompanhante ou voluntário.  As lições que aprendemos depois destes eventos são tão grandiosas e emocionantes, que não tem como não se envolver de corpo e alma. Todas as mensagens de gratidão que recebo me mostram que realmente estamos fazendo um grande bem para todos, seja incentivando a um novo esporte, seja colocando uma nova oportunidade de amizade ou um novo amor na vida de alguém. Isso não tem nada que pague!!

 

Nos deixe uma mensagem para Revista Digital Tendência Inclusiva e seus leitores?

 

Minha mensagem é de sempre lembrarmos que existe uma saída para a felicidade nesta vida, independentemente de qual estado físico ou psicológico estejamos. O amor ao próximo é um grande passo para a felicidade plena, e a cada evento que faço, me sinto mais realizado e já não vejo a hora de realizar o próximo!! Os sorrisos são contagiantes!!!

Para conhecer um pouco mais sobre o último encontro  Praia Acessível em Bertioga - SP confira a cobertura feita pela nossa colunista colaboradora Luciane Kadomoto para Conexão Inclusiva na íntegra! 

 

E para conhecer mais deste belo trabalho aqui deixamos alguns links e matérias e video clips dos eventos promovidos por Bruno:

 

 

Fotos: Acervo do Artista

 

 

por Luciane Kadomoto e Adriana Buzelin em 30/03/2015

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020

Caiaque Adaptado