Água - parte II

Cadê a água que estava aqui?

Nesta última parte do tema Água, Eliana Sant’Anna, vem nos orientar sobre as atitudes que devemos tomar para economizarmos água e nos leva a alguns questionamentos, pois como a própria autora escreve: ‘’informação é ferramenta para a construção da cidadania.’’

Imagem retirada da internet via Bing

Um mês se passou e “muita água rolou por debaixo da ponte”.

 

Apesar disso, o que se diz por aí é que: Como não economizamos os 30% determinados pela companhia de abastecimento, todos serão penalizados com rodízio, racionamento e outros tipos de castigos. E que antes do final do ano os reservatórios estarão secos.

 

RESERVATÓRIO SECO EM SÃO PAULO — na dependência das águas de março (Foto: Luis Moura / Folhapress). Retirado do site veja.com.br

Mas será que basta economizarmos água em nossas moradias, para que ela fique mesmo garantida para todos? Dê uma olhada no gráfico que mostra o consumo médio de água por tipo de uso, e tire suas conclusões:

Precisamos assumir nossa parte da responsabilidade, mas antes precisamos saber exatamente o que está acontecendo a nossa volta, para entender o tamanho real dessa responsabilidade. No vídeo a seguir você vai entender um pouco mais se a culpa é mesmo sua, de São Pedro, ou existe mais coisa nesta história:

Na verdade, não podemos cruzar os braços e deixar as torneiras jorrando. Sem água não existe vida, e muito menos atividade econômica. O quadro a seguir mostra alguns acessórios simples, fáceis de serem encontrados em lojas de material de construção, e capazes de diminuir bastante o consumo diário de água em sua residência, escola, ou local de trabalho. É economia na sua caixa d’água e no orçamento do mês. 

Continue usando a água com inteligência e responsabilidade, mas pesquise muito sobre o assunto. De onde vêm as águas que abastecem sua cidade? Por que elas não estão chegando na quantidade necessária? Com quem a cidade está dividindo essas águas? Que tipos de políticas públicas nacionais, estaduais e municipais poderiam modificar a situação a curto, médio e longo prazo? Conhecimento é poder e a informação é ferramenta para a construção da cidadania. Sem saber o que e como os processos acontecem, não há como agir pela segurança hídrica e muito menos exigir políticas públicas eficazes.

Dia Mundial da Água

Celebrado mundialmente desde 22 de março de 1993, o Dia Mundial da Água foi recomendado pela ONU, durante ECO 92, no Rio de Janeiro. A UN-Water - agência da Organização das Nações Unidas (ONU) que coordena ações em assuntos sobre água doce e saneamento - anunciou o tema do Dia Mundial da Água de 2015. Neste ano, o assunto que pautará as discussões do setor de recursos hídricos em todo o mundo será 'Água e Desenvolvimento Sustentável'. Fonte: Portal Brasil

 

 

Temos a oportunidade de vida em um planeta perfeito. E o que nos falta? Pensamentos mais conscientes e mais ‘’verde’’ nas ações. 

Lícia Lima

Serra da Canastra – próximo à nascente do Rio São Francisco Imagem retirada Casadacultura.org

Cataratas do Iguaçu

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário,

não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."  Mahatma Gandhi

Sobre Eliana Sant’ Anna

Foto de Mariana Carvalho

Arquivo pessoal de Eliana Sant’ Anna

 

  • Professora de Geografia e Coordeadora no ensino médio e fundamental.

  • Integrante da equipe de formadores do Centro de Aperfeiçoamento de Profissionais em Educação – CAPE -  Secretaria Municipal de Educação – Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Coordenadora do Núcleo de I Ciclo do Ensino Fundamental.

  • Responsável pela capacitação de professores do ensino fundamental e médio em Geografia e Educação Ambiental. Desenvolvimento de materiais didáticos e paradidáticos.

  • Autoria de livros didáticos de Geografia e paradidáticos de Geografia, Ética, Meio Ambiente, pelas Editoras Dimensão, Miguilim, FTD, FAPI,Fino Traço.

  • Consultora no Projeto “Qualidade de Vida” - SMED/PBH.

  • Consultora no Programa “Energia Eficiente com Cidadania nas Usinas”. Desenvolvimento de materiais paradidáticos para alunos do ensino fundamental e médio – CEMIG.

  • Consultora no Programa “Semeando” (Educação Ambiental). Autoria e desenvolvimento de materiais paradidáticos para alunos do Ensino Fundamental. Autoria e desenvolvimento de materiais teórico-pedagógicos para professores. Capacitação de professores. Participação nas Comissões Avaliadoras nos Concursos de Melhor Experiência Pedagógica. SENAR-MG/FAEMG.

  • Consultoria  e elaboração de material didático no Projeto de Valorização das Nascentes Urbanas - Ribeirão Arrudas e Onça – Lume Ambiental/ Comitês de Bacias Hidrográficas do Arrudas e do Onça. 

  • Responsável pela elaboração de material didático para o Premio AcelorMittal de Meio Ambiente 2013 – Fundação AcelorMittal.

por Lícia Lima em 30/03/2015

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020